Lobato inspiram produções Independentes

Lobato inspiram produções Independentes

Lobato inspiram produções Independentes

O universo mágico de Monteiro Lobato tem inspirado cineastas a viajarem, através da sétima arte, em produções independentes com adaptações livres, que apesar de não retratarem diretamente a obra do escritor, ajudam a estimular a curiosidade das pessoas para conhecerem as historias do Sitio do Pica-Pau Amarelo.

É o caso de “Emília no país da literatura”, um roteiro adaptado livremente, inspirado no livro “Emília no país da Gramática”, pelo cineasta e ex-secretário de Cultura da cidade de Taubaté, Dimas Oliveira Junior. O filme foi gravado em Taubaté, onde nasceu Monteiro Lobato, antes da pandemia de Covid-19, em 2019, tendo como protagonista, a provocadora, questionadora e curiosa boneca Emília.

De acordo com o cineasta, a ideia surgiu a partir da curiosidade de como a boneca de pano mais famosa do Brasil reagiria se vivesse nos dias de hoje. Como ela lidaria com os avanços tecnológicos de um mundo dominado pelas redes sociais, por exemplo? A observação curiosa de Dimas, inclusive no comportamento de seus netos, que assim como outras milhares de crianças, desenvolveram uma dependência obsessiva pelas redes sociais e pelo universo digital, também ajudou a estimular o desenvolvimento do roteiro do filme.

Na história, Emília, usando o pó de pirlimpimpim, se transporta para o futuro e começa a conhecer pessoas que vivem em um mundo absolutamente conectado às redes sociais, bem diferente do Sítio do Pica-Pau Amarelo que ela conhece. A boneca estranha essa nova vida futurista, mas logo se adapta e acaba se transformando em uma digital influencer. Percebendo o sumiço de Emília, a turma do Sítio decide procurar o Visconde de Sabugosa, confidente da boneca, e juntos descobrem que ela foi conhecer o futuro. Embarcam então nessa viagem para buscar Emília, que está aprontando poucas e boas com a sua nova turma no futuro.

No filme, parte da história se passa no século 20, tendo como cenário o sítio do Pica-Pau Amarelo com as filmagens feitas na Fazenda Barreiro – que foi residência de Dona Chiquinha de Mattos, dama benemérita do período imperial, na cidade de Taubaté. Já a outra parte da história se desenrola no século 21, com cenas gravadas em locações externas e no colégio São José. A produção é assinada por Luana Dias, com caracterização de Greison Oliveira; direção de Dimas Oliveira Junior e Jefferson Mascarenhas; e edição e finalização de Ricardo Cabral de Vasconcellos, “Emília no país da informática” conta com Juju Salini (no papel de Emília), Claudia Savastano (Dona Benta), Lixa Palosa (Tia Nastácia), Jefferson Mioni (Visconde de Sabugosa), Gabriela Dias (Narizinho), Eduardo Lucas (Pedrinho) e grande elenco.

O filme está disponível no Youtube, no Canal Arte & Cultura neste link: https://www.youtube.com/watch?v=tZNRAUezyd0&t=111s

NOVO PROJETO A CAMINHO

Em janeiro de 2023, Dimas Oliveira está iniciando um novo projeto com as gravações de uma série intitulada “Aventuras da Emília e do Visconde no Sítio”, uma parceria do Ponto de Cultura Magdalena Guisard e a 711 Produções, responsável pela pré-produção. A princípio a mini série terá 10 episódios com 30 minutos de duração cada um. As locações da série que trará adaptações de vários dos livros do escritor, começando por “Reinações de Narizinho”, vão acontecer nas cidades de Taubaté, Pindamonhangaba e Tremembé, no Vale do Paraíba, interior do estado de São Paulo. Entre as novidades, a produção dever dar nova vida a personagem Tia Nastácia completamente repaginada, inspirada na criação da bisneta do escritor, Cleo Monteiro Lobato.

O primeiro episódio deve ser exibido no dia 18 de abril de 2023, dia do nascimento de Monteiro Lobato e também Dia Nacional da Literatura infanto-juvenil brasileira. A princípio a exibição será feita através do Canal Arte e Cultura do Youtube, sendo liberada também para plataformas de streaming. A ideia é apresentar o projeto para emissoras de TVs à cabo, fechadas e abertas para futuro licenciamento.

O seriado conta com direção de Dimas Oliveira Junior, responsável por produções como “O Mágico de Inox”, “O Pássaro Azul”, “Era uma Vez”, além de diversos documentários biográficos, entre eles “Dona Leopoldina, da Áustria para o trono do Brasil”. Para compor o elenco de “Aventuras da Emília e do Visconde no Sítio”, a equipe de produção realizou uma seleção, entre atores mirins da cidade de Taubaté, selecionando Larissa Eloise para o papel de Emília, Kauã Freitas para viver Pedrinho, Manuela Brigagão na interpretação de Narizinho, além de grande elenco, composto por novos talentos mirins da região. Entre os atores especialmente convidados para o seriado, estão  Jefferson Mioni (Visconde de Sabugosa), Lixa Palosa (Tia Nastácia) e Sandra Théa (Dona Benta). Profissionais da área artística como Jean Visconti (programa Super Star, da Rede Globo), e Jefferson Mascarenhas (novela Jesus, da Rede Record), entre outros convidados, farão uma participação especial em cada episódio. A produção reúne ainda Marcelo Caltabiano (Diretor de Fotografia), Gamouye Produções Audiovisual (Pós produção e efeitos especiais), Rodrigo Patrício (Direção de Arte), Rafael Prando (Produção Executiva), Gabriel Schetini (responsável pela adaptação da obra de Lobato, em conjunto com o diretor Dimas Oliveira Junior).

Acreditamos que essa produção vai ajudar na perpetuação da obra literária de Monteiro Lobato, além de conquistar mais uma fatia do grande público”, explica Dimas Oliveira Junior, que assina a direção geral da série.

...........................................................................................................................................................

REFERÊNCIAS:

** Entrevista com o cineasta Dimas Oliveira Junior